• Home
  • Minhas entrevistas
  • Blog Ismael gobbo
Segunda, 10 Julho 2017 02:51

Entrevista 03

A entrevistada Rita de Cássia Ramos Cordeiro é atuante trabalhadora do movimento espírita residente na cidade de Itú, SP.  De longa data se  dedicando ao trabalho voluntario em  atividades diversas, ultimamente ampliou-as no campo da divulgação através do  Instituto Beneficente Chico Xavier do qual é uma das fundadoras. Com muita garra, senso de responsabilidade e idealismo,  Rita de Cássia dá-nos o bom exemplo de seareia comprometida com a propagação da doutrina codificada por Kardec sob  inspiração de Jesus.

Rita pode nos fazer sua autoapresentação?
Meu nome é Rita de Cássia Ramos Cordeiro, nasci em Presidente Prudente, interior do Estado de São Paulo, no dia 15 de Novembro de 1966. Sou filha de Rubens Prado Ramos e Iris de Oliveira Ramos. Nasci numa família de cinco irmãos - quatro homens, sendo eu a caçula e única mulher. Por volta de 1970, quando tinha quatro anos, minha família mudou-se para Sorocaba, onde permanecemos por três anos. Em seguida viemos para Itu, cidade na qual cresci e resido até os dias de hoje. Em 1996 casei com Benedito Roberto Cordeiro, um colega de trabalho, da empresa que eu trabalhava na época. Temos um filho de 10 anos, chamado Jonathan.

Qual a sua formação acadêmica e profissional?
Conclui o antigo Colegial, atual ensino Médio. Sempre trabalhei na área administrativa. Em meu último emprego, numa fábrica de Colchões, trabalhei por 14 anos, como faturista e encarregada de cobrança. Saí deste emprego em 2003, para definitivamente me envolver com o voluntariado, onde permaneço até hoje, contabilizando, ao todo, 13 anos na área.

Como você conheceu o Espiritismo e desde quando é Espírita?
Sempre fui católica, até conhecer o Espiritismo em 1998, quando tinha 32 anos. Entrei numa Casa Espírita, pelos “caminhos da dor”. Na época, tive LER – Lesão por Movimentos Repetitivos, que me travou a coluna, e tive que me afastar do trabalho por três anos. Foi nesta época que conheci a Sociedade Cabaninha Antonio de Aquino, onde fui muito bem recebida. Lá fiz os cursos básicos que a Casa oferecia e me tornei tarefeira.

A que casa espírita está vinculada presentemente?
Continuo freqüentando a Sociedade Espírita Cabaninha Antonio de Aquino, mas tenho um carinho muito especial pelo Centro Espírita de Itu, Instituição na qual tenho muitos amigos.
Realizamos juntos eventos voltados para a Divulgação da Doutrina Espírita.

Pode nos fazer uma retrospectiva de sua atuação no movimento espírita?
Iniciei meu trabalho no Movimento Espírita no ano de 1999, no próprio Cabaninha, organizando e realizando Feira de Livros Espíritas, para ajudar nas despesas da Casa.

No ano de 2000 fundamos, com um grupo de amigos, o 1º Clube do Livro Espírita da cidade, que atualmente conta com mais de 300 associados.

Coordenei durante 10 anos este Clube. Devido ao grande sucesso deste projeto, fundamos, em 2002, o Centro de Ação Voluntária de Itu, que tem como principal objetivo, tirar das ruas, fora do horário escolar, crianças de 07 a 12 anos, no período em que seus pais trabalham fora, oferecendo-lhes atividades complementares, sendo o Clube do Livro Espírita sua principal mantenedora.

Além da coordenação do Clube do Livro, participei de todas as diretorias da Instituição desde sua fundação, sendo presidente por três gestões.

Encerrei minhas atividades na diretoria e como presidente no dia 31.08.2010 e no dia 04.09.2010, fundamos, junto a um grupo de amigos, o Instituto Beneficente Chico Xavier, no qual atuo como Diretora de Divulgação.

E especificamente no campo da divulgação?
Trabalhei com a divulgação do livro Espírita por 11 anos, no Clube do Livro e Feira de Livros Espíritas até 2010, quando me afastei para fundar o Instituto Chico Xavier. 

Fale-nos por favor sobre a história do Instituto Chico Xavier.
Com o passar dos anos, como dirigente de Instituição Beneficente voltada para as crianças, me dediquei mais à área administrativa, muito mais por prioridade do que por afinidade. Entretanto, minha paixão pelo livro espírita e pela Divulgação da Doutrina Espírita, cobrava a minha volta para esta área.

Em 2010, já decidida a seguir este caminho, me desliguei da Instituição anterior para fundar e me dedicar ao Instituto Chico Xavier.

O objetivo do Instituto Chico Xavier é divulgar a Doutrina Espírita, apresentando o trabalho de confrades e confreiras que militam pelo Brasil para divulgar o Espiritismo. É divulgar, também, o trabalho de Instituições Espíritas.

Nosso maior projeto, ainda a ser realizado, é a criação de uma Editora de Livros Espírita e, em futuro próximo, um Clube do Livro Espírita.

Atualmente, temos nosso site www.institutochicoxavier.com, que em dezembro está completando um ano de existência, contabilizando a marca de 61.300 acessos. Também enviamos semanalmente aos nossos quase 7.000 contatos de e-mails, nossa Newsletter, onde divulgamos as matérias contidas em nosso site.

Em 2011, iniciamos novo trabalho de divulgação, com Seminários e Palestras voltados principalmente para atingir simpatizantes da Doutrina Espírita.

Já temos, até o momento, agendados quatro Seminários para o ano de 2012, sendo cada evento em uma cidade diferente.

Esperamos em 2012, aumentar nossa atuação nesta área, além de voltar a trabalhar com a divulgação do livro espírita.

Tem atuado na tribuna espírita?
Nunca realizei este trabalho até o momento, os projetos que me envolvi até hoje não me permitiram tempo para isso, mas este é um dos sonhos que desejo ainda realizar.

Como está vendo o movimento espírita na atualidade?
O Movimento Espírita cresce a cada dia. Há um movimento no sentido da unificação entre os espíritas. As pessoas estão mais envolvidas na divulgação da Doutrina Espírita e isso não se limita apenas às Casas Espíritas.

Há uma centralização maior com o objetivo de levar o Espiritismo para todos os cantos do Brasil e afora.

A Internet tem sido um meio abençoado de divulgar a Doutrina Espírita, e esta união abrange cada canto do nosso Brasil.

São pessoas que, anonimamente se empenham para divulgar a Doutrina Espírita e isso vem sendo realizado com amplo sucesso.

Algo mais que queira acrescentar?
Pelo contato que temos com centenas de pessoas através da Internet, percebo que há um respeito muito grande pela Doutrina Espírita. Não existe mais tanto preconceito, como havia há anos atrás com relação o Espiritismo.

A Internet e as redes sociais vem sendo um grande meio de divulgação. As pessoas, principalmente as não-espíritas, estão mais abertas ao conhecimento espírita.

Precisamos aproveitar este momento de grande interesse por parte dos simpatizantes, para apresentar-lhes o conhecimento espírita. Não com fanatismo, mas apenas com o objetivo de levar o esclarecimento, a verdade e o consolo que a Doutrina Espírita prega.

É chegada a hora de nós espíritas, nos envolvermos mais com a causa que abraçamos, arregaçar as mangas e trabalhar em prol do Evangelho de Jesus.

Suas despedidas aos nossos leitores.
Atualmente, a maioria das pessoas estão por demais envolvidas com seus próprios problemas. Preocupam-se em demasia com a questão material, o que não deixa de ser importante, mas esquecem-se do espiritual.

E nesta correria desenfreada do dia a dia, a depressão e o stress, tem sido um dos maiores responsáveis por muitos desequilíbrios.

A cura para todos os desajustes emocionais encontra-se dentro de nós mesmos.

Falta-nos o “conhece-te a ti mesmo”, procurando vivenciar mais o Evangelho de Jesus, e a única forma de fazermos isso é nos dedicarmos ao nosso semelhante.

Procurar amar ao próximo, como gostaríamos de ser amados. É desvencilharmos de nossa inércia e trabalharmos em prol do Evangelho de Jesus.

O trabalho, a dedicação, o amor ao próximo e a caridade, seja em qual religião for, é a cura para todos os males.

Desejamos de coração, que o legado que Jesus nos deixou, que é o AMOR, possa ser vivenciado e transmitido por todos nós. Muita paz!

Por: Ismael Gobbo - http://ismaelgobbo.blogspot.com - Notícias do Movimento Espírita